Professores de Gonçalves Dias dão prazo de até sexta 03/11 para prefeito fazer acordo extrajudicial sobre os precatórios do FUNDEF

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
Advogado Dr. Mendes explica como agir no caso do precatório de Gonçalves Dias.

O SINTESPEM subsede de Gonçalves Dias realizou assembleia extraordinária com os professores nesta quarta, 1º de novembro para falar sobre o precatório do FUNDEF em favor do município de Gonçalves Dias que está bloqueado na conta judicial da justiça federal. Estiveram presentes a diretoria local, o secretário geral do SINTESPEM, Ivaldo Passos, o presidente da FETRACSE, Gelilson Gonçalves, e o advogado Dr. Mendes.

A assembleia contou com cerca de 80% dos professores da rede municipal que demonstraram união e força na luta por seu direito.

O advogado Dr. Mendes explicou que o sindicato precisa se habilitar no processo em defesa dos professores quanto ao recurso. E, no seu entendimento, só existem duas formas dos professores de Gonçalves Dias e demais municípios que estão com o precatório na conta judicial receberem o recurso: primeira é a via administrativa e a segunda é a via judicial.

Alguns professores se pronunciaram reforçando a unidade e a luta para receberem sua parte de acordo com a lei. A assembleia foi bem enfática dando prazo de até sexta feira (03/11) à gestão municipal  para se pronunciar sobre um acordo extrajudicial com o SINTESPEM para juntar no processo e se comprometer em mandar um projeto de lei imediatamente para a  câmara de vereadores destinando o percentual de pelo menos 60% para remuneração dos professores. O segundo vice presidente do SINTESPEM local enviará ofício ao prefeito ainda hoje confirmando a decisão da assembleia

Se houver negativa ou omissão de resposta da gestão quanto ao pedido da assembleia até a data de sexta (03/11), a assembleia aprovou por unanimidade a contratação do escritório do advogado Dr. Mendes para ingressar com a ação em favor dos professores em nome do SINTESPEM a partir da segunda feira (09/11).

Professores ficam de pé para aprovar com unanimidade a contratação do Dr. Mendes para impetrar ação em defesa dos professores, caso a gestão não se pronuncie diante da decisão da assembleia.

 

TV Sintespem